Festa na rede

Segundo noticiado pela Folha, um precioso conteúdo da história da literatura e da música brasileira deve chegar em breve às plataformas de streaming e ao Youtube. São obras lançadas pelo selo Festa, dos anos 1950 a 1970, que incluem a gravação de poemas de nomes como Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira e até mesmo Pablo Neruda declamando seus próprios poemas. O acervo traz ainda títulos musicais como “Canção do Amor Demais”, um álbum dos primórdios das Bossa Nova, de 1958, com Elizeth Cardoso cantando Tom Jobim e Vinicius de Moraes e participação de João Gilberto ao violão.

Audiolivros ganham mercado no país

Imagem do site curtisbrowncreative.co.uk

Segundo publicado na edição mais recente do Eu&Fim de Semana, do jornal Valor Econômico, o mercado de audiolivros no Brasil – embora incipiente comparado com países da Europa e com os EUA, onde está em desenvolvimento há mais de 50 anos – está em franca expansão. Plataformas locais e estrangeiras em operação no país informam uma acelerada ampliação de seus catálogos e de significativos aportes financeiros por parte de investidores. Em cinco meses de atividades, a AutiBooks teria incrementado seu acervo de 100 para 330 títulos. A também brasileira, Ubook, com mais de 20 mil títulos disponíveis, recebeu uma injeção de R$ 20 milhões de uma gestora de fundos e segue lançando uma média de 50 obras em português a cada mês. Entre os fundamentos de tanto otimismo no segmento está a base de telefonia móvel do país, de 230 milhões de smartphones.

Dicas para 2020

Confira abaixo 12 indicações dos editores da Revista Bula de “livros para ler em 2020”. Na lista, autores premiados com o Nobel (Tokarczuk /2019 e Ishiguro/2017) e com o Pulitzer (Sean Greer/2018) e escritoras contemporâneas consagradas como a italiana Elena Ferrante e a brasileira Martha Batalha.

“Meu Ano de Descanso e Relaxamento”, Otessa Moshfegh – Todavia

A história se passa na Nova York do ano 2000 com a narração de uma jovem, bonita, recém-formada e dona de uma polpuda herança, mas que passa a maior parte do tempo embalada por remédios prescritos por uma psiquiatra inescrupulosa.

“Enclausurado”, Ian McEwan – Companhia das Letras

História de intriga e mistério escrita por um dos maiores ficcionistas da atualidade, narrada por um feto que enfrenta uma série de questões existenciais antes mesmo de nascer.

“A Fúria”, Silvina Ocampo – Companhia das Letras

Antologia de contos publicada originalmente em 1959, reúne histórias que misturam elegância e excesso, distanciamento e intensidade, calma e horror. A autora é considerada uma das principais escritoras argentinas do século vinte.

“Nunca Houve um Castelo”, Martha Batalha – Companhia das Letras

Uma comovente saga familiar sobre escolhas, arrependimentos e as mudanças imperceptíveis do tempo.

“Morreste-me”, José Luís Peixoto – Dublinense

Obra que revelou o escritor português, o livro relata a morte do pai do protogonista após um sofrido tratamento de saúde, o processo de luto e a experiência de voltar à casa onde passou a infância.

“Dias de Abandono”, Elena Ferrante – Biblioteca Azul

Narra o abandono da mulher pelo marido depois de uma relação de 15 anos, um casamento normal, sem nada que justifique um término abrupto.  

“Stoner”, John Williams – Rádio Londres

Publicado originalmente em 1965, narra a vida de um trágico herói da vida cotidiana. Uma vida marcada por um progressivo afastamento da família, pelas relações complicadas e por uma difícil vida conjugal.

“Sobre os Ossos dos Mortos”, Olga Tokarczuk – Todavia

História protagonizada pela excêntrica sra. Dusheiko, professora de inglês aposentada que costuma se dedicar ao estudo da astrologia, à poesia de William Blake e a sabotar armadilhas para impedir a caça de animais silvestres.

“O Gigante Enterrado”, Kazuo Ishiguro – Companhia das Letras

Narra a história de um casal de aldeões idosos que vive em abrigo cavado nas encostas dos montes e sua saga em busca do filho que não veem há anos e de quem pouco se recordam.

“A Vegetariana”, Hang Kang – Todavia

Uma história sobre rebelião, tabu, violência e erotismo, narra a história de uma mulher comum que transforma sua vida aparentemente sem maiores atrativos em um pesadelo perturbador e transgressivo.

“Crocodilo”, Javier Arancibia Contreras – Compahia das Letras

Um relato sobre o suicídio e a angústia dos que permanecem. O narrador conta a história dos sete dias que se seguem à morte do filho, numa narrativa que aborda temas como a relação pai e filho, o caos do mundo moderno e as frustrações do decorrer da vida.

“As Desventuras de Arthur Less”, Andrew Sean Greer – Record

Escritor prestes a completar 50 anos recebe convite para um casamento e como pretexto para não comparecer aceita convites para eventos literários em várias partes do mundo.