A experiência-limite de Dostoiévski

Vinte anos depois de iniciar a publicação da obra de Dostoiévski e a menos de um ano das comemorações do bicentenário de nascimento do escritor, a editora 34 concluiu o projeto com  o lançamento no mês passado de “Escritos da Casa Morta”, até então traduzido por aqui com o título de “Memórias/Recordações da Casa dos Mortos”. O livro é resultado da experiência do escritor durante cumprimento de pena na Sibéria aos 28 anos de idade. A edição foi traduzida diretamente do russo por Paulo Bezerra e, segundo nota da editora, inclui três textos de época e um posfácio de Konstantin Motchulski, um dos principais biógrafos do escritor, todos inéditos em português, além de uma série de 43 xilogravuras feitas por Oswaldo Goeldi nos anos 1940.

Os recomendados de novembro

Como faz ao final de cada mês, o Aliás, de O Estado de SP, faz uma seleção de 10 lançamentos recentes que a equipe do jornal recomenda entrar para a estante de seus leitores. Eis a lista de novembro:

O que é a arte • Relicário Edições

“O que é Arte”, Arthur Danto – Relicário

O Gueto Interior”, Santiago Amigorena – Todavia

-“Ressurreição”, Liev Tolstoi – Companhia das Letras

Stephen Hawking: Histórias de física e de uma amizade | Amazon.com.br

“Stephen Hawking”, Leonard Mlodinow – Zahar

“Fragmentos de Alma”, Maristela Temer – Noeses

“Os Vivos e os Outros”, José Eduardo Agualusa – Tusquets

“A Cruzada das Crianças”, Marcel Schwob – Editora 34

“A Filha da Figura”, Sérgio Medeiros – Rafael Copetti Editor

“Pandora Pandêmica”, Glauco Gonçalves – Córrego

“Mecanismos Internos”, J.M. Coetzee – Carambaia

Roteiros de sucesso

Diretor de alguns dos maiores sucessos do cinema nacional contemporâneo, Kleber Mendonça Filho acaba de lançar “Três Roteiros”. O livro, segundo texto de apresentação da editora, forma uma trilogia ímpar para entender o Brasil, que se mostra cada vez mais simétrica com os acontecimentos reais. “Se em ‘O Som ao Redor‘ vemos a diferença entre os começos do roteiro e do longa-metragem, no texto de ‘Aquarius’ temos um final bastante diferente do que foi filmado, mostrando a vivacidade de uma arte que se molda à medida que se desenvolve. Já em ‘Bacurau’, as cenas de violência extrema ganham um novo contorno depois da leitura deste livro”, afirma a editora.

Tarantino em livro

Latest Movie Reviews: Once Upon a Time in Hollywood - Sada El balad

Subvertendo a tradição dos filmes adaptados de obras literárias, dessa vez o caminho foi das telas dos cinemas para as páginas do livro. É o caso de “Era uma Vez em…Hollywood”, livro surgido do filme homônimo, dirigido e escrito por Quentin Tarantino, que, segundo os jornais, chega por aqui em meados do ano que vem pela Intrínseca. Outro livro da lavra de escritor de Tarantino já está anunciado para lançamento lá fora: “Cinema Speculation”, reunião de ensaios do diretor sobre filmes americanos dos 1970.

Concisão e rigor

A Carlos Drummond de Andrade


Não há guarda-chuva
contra o poema
subindo de regiões onde tudo é surpresa
como uma flor mesmo num canteiro.

Não há guarda-chuva
contra o amor
que mastiga e cospe como qualquer boca,
que tritura como um desastre.

Não há guarda-chuva
contra o tédio:
o tédio das quatro paredes, das quatro
estações, dos quatro pontos cardeais.

Não há guarda-chuva
contra o mundo
cada dia devorado nos jornais
sob as espécies de papel e tinta.

Não há guarda-chuva
contra o tempo,
rio fluindo sob a casa, correnteza
carregando os dias, os cabelos.


Poema do livro “João Cabral de Melo Neto – Obra completa”, Nova Aguilar – 1994. Para celebrar os 100 anos do nascimento do escritor, poeta e diplomata, acaba de sair, pelo selo Alfaguara, uma nova edição das obras do autor, desta vez das poesias completas.