Clarice definitiva, segundo o Estadão

No mês em que se celebram 100 anos do nascimento de Clarice Lispector, os principais veículos do país vêm publicando uma série de matérias, listas, entrevistas etc. para marcar a data. Abaixo, seleção publicada pelo Estadão de “10 obras definitivas” da escritora.

Perto do Coração Selvagem – Clarice Lispector | Le Livros

-“Perto do Coração Selvagem” – 1943

Primeiro romance publicado por Lispector, ainda aos 19 anos,  narra a vida da protagonista Joana da infância à maturidade, trazendo conflitos mais íntimos e uma voz mais próxima das vanguardas literárias modernistas em termos de linguagem, como Virginia Woolf e James Joyce.

-“O Lustre” – 1946

Outro romance da juventude de Clarice, narra a vida de Virgínia, uma protagonista mórbida, para quem a morte se anuncia desde a infância. 

-“Laços de Família” – 1960

Vencedora do prêmio Jabuti em 1961, a coletânea de contos retrata pessoas comuns que vivem situações de epifania em seus cotidianos.

A Maçã no Escuro – Clarice Lispector | Le Livros

-“A Maçã no Escuro” – 1961

Narra a história de Martim, que busca uma nova existência, refutando os valores defendidos por ele até então, após fugir da cena do assassinato de sua mulher.

-“A Paixão Segundo G.H.” – 1964

G.H. é uma dona de casa, mãe e mulher de classe média que demite sua empregada e decide organizar o quarto onde a funcionária morava. Embora o cômodo esteja limpo, ela se depara com uma barata e aí surge uma das mais icônicas cenas da literatura brasileira.

-“Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres” – 1969

Narra a história de amor entre Loreley (ou Lóri), filha de uma família abastada que sai do interior para viver no Rio de Janeiro, e Ulisses, professor de filosofia em uma Universidade.

-“Água Viva” – 1973

Elaborado a partir de crônicas publicadas na imprensa, o livro radicaliza a experiência de escrita da autora, tornando-se híbrido e sem um tema definido.

A Via Crucis Do Corpo - Clarice Lispector - Traça Livraria e Sebo

-“A Via Crucis do Corpo” – 1974

Na obra de tom erótico, Lispector presta também homenagens formais a autores que desafiaram a moral (e o moralismo) por meio de sua escrita, como Nelson Rodrigues.

-“A Hora da Estrela” – 1977

Último livro publicado em vida pela escritora, narra a história de Macabéa, uma retirante que leva uma vida banal, mas descobre ser vítima de tuberculose. Ela tenta saber mais sobre seu futuro em uma cartomante, mas as previsões acabam não se concretizando. 

-“A Descoberta do Mundo” – 1984

Reúne crônicas escritas para o Jornal do Brasil de 1967 a 1973 sobre temas dos mais variados, de comentários sobre o noticiário até suas angústias e questões mais filosóficas.

Bons para ouvir

Premium Vector | Book and headphone icon. audiobooks design. vector graphic

Embora ainda dando seus primeiros passos no mercado local, os audiolivros já estão disponíveis em português com uma grande variedade de títulos e algumas opções de plataformas de assinatura. Matéria recente, o jornal O Estado de SP selecionou 10 títulos nesse formato. Confira:

AUDIBLE

“Quem Sou Eu Para Julgar?”, Papa Francisco – Narração: Silvio Jr. – 6h11

“A Volta ao Mundo em 80 Dias”, Júlio Verne – Narração: Cassiano Avila – 7h55

AUTI BOOKS

“Um Garoto Chamado Rorbeto”,Autor e narrador:  Gabriel o Pensador – 0h15

 –“Rita e o Manual para ser Astronauta”, Vinicius Campos, Lila Cruz – Narração: Adriana Chiovatto – 1h45

 STORYTEL

“Harry Potter e a Pedra Filosofal”, J.K. Rowling – Narração: Ícaro Silva – 8h50

 –“Os Sertões”, Euclides da Cunha – Narração: Rodolfo Novaes – 9h30

TOCALIVROS

“A Legião Estrangeira”, Clarice Lispector – Narração: Carol Badra – 4h22

 –“Hora e Vez de Augusto Matraga”, Guimarães Rosa – Narração: Rubens Caribé e Priscila Scholz – 02h09

UBOOK

“Frida: A biografia ilustrada de Frida Kahlo”, Susan B. Katz –

Narração: Maria Carolina Rocha – 0h47

“O Pau”, Fernanda Young – Narração: Marisa Orth  – 4h16

Os recomendados de novembro

Como faz ao final de cada mês, o Aliás, de O Estado de SP, faz uma seleção de 10 lançamentos recentes que a equipe do jornal recomenda entrar para a estante de seus leitores. Eis a lista de novembro:

O que é a arte • Relicário Edições

“O que é Arte”, Arthur Danto – Relicário

O Gueto Interior”, Santiago Amigorena – Todavia

-“Ressurreição”, Liev Tolstoi – Companhia das Letras

Stephen Hawking: Histórias de física e de uma amizade | Amazon.com.br

“Stephen Hawking”, Leonard Mlodinow – Zahar

“Fragmentos de Alma”, Maristela Temer – Noeses

“Os Vivos e os Outros”, José Eduardo Agualusa – Tusquets

“A Cruzada das Crianças”, Marcel Schwob – Editora 34

“A Filha da Figura”, Sérgio Medeiros – Rafael Copetti Editor

“Pandora Pandêmica”, Glauco Gonçalves – Córrego

“Mecanismos Internos”, J.M. Coetzee – Carambaia

A lista de Elena

Uma das mais celebradas escritoras contemporâneas, Elena Ferrante, autora de “A Amiga Genial”, publicou na página bookshop.org uma seleção de 40 livros escritos por mulheres do século 20 e entre os títulos listados está “A Paixão Segundo G. H.”, de Clarice Lispector. Confira abaixo a lista completa, conforme publicado pela Folha de São Paulo.

“Americanah”, Chimamanda Ngozi Adichie

“O Assassino Cego”, Margaret Atwood

“The Enlightenment of the Greengage Tree”, Shokoofeh Azar

“Malina”, Ingeborg Bachmann

Manual da faxineira | Amazon.com.br

“Manual da Faxineira”, Lucia Berlin

“Esboço”, Rachel Cusk

“O Ano do Pensamento Mágico”, Joan Didion

“A Devolvida”, Donatella Di Pietrantonio

“Disoriental”, Négar Djavadi

“O Amante”, Marguerite Duras

Os Anos | Amazon.com.br

“Os Anos”, Annie Ernaux

“Léxico familiar”, Natalia Ginzburg

“O Conservador”, Nadine Gordimer

“Destinos e Fúrias”, Lauren Groff

“Maternidade”, Sheila Heti

A Pianista | Amazon.com.br

“A Pianista”, Elfriede Jelinek

“Breasts and Eggs”, Mieko Kawakami

“Intérprete de Males”, Jhumpa Lahiri

“O Quinto Filho”, Doris Lessing

A paixão segundo G.H. | Amazon.com.br

“A Paixão Segundo G.H.”, Clarice Lispector

“Arquivo das Crianças Perdidas”, Valeria Luiselli

“A Ilha De Arturo”, Elsa Morante

“Amada”, Toni Morrison

“Vida Querida”, Alice Munro

O SINO - 1ªED.(2012) - Iris Murdoch - Livro

“O Sino”, Iris Murdoch

“Acabadora”, Michela Murgia

“O Baile”, Irene Nemirovsky

“Blonde”, Joyce Carol Oates

“The Love Object: Selected Stories”, Edna O’Brien

UM BOM HOMEM E DIFICIL DE ENCONTRAR - 1ªED.(2015) - Flannery O'Connor -  Livro

“Um Bom Homem é Difícil de Encontrar”, Flannery O’Connor

“Evening Descends Upon the Hills: Stories from Naples”, Anna Maria Ortese

“Gilead”, Marylinne Robinson

“Pessoas Normais”, Sally Rooney

“O Deus das Pequenas Coisas”, Arundhati Roy

Dentes Brancos | Amazon.com.br

“Dentes Brancos”, Zadie Smith

“Olive Kitteridge”, Elizabeth Strout

“A Porta”, Magda Szabò

“Cassandra”, Christa Wolf

“Uma Vida Pequena”, Hanya Yanagihara

“Memórias de Adriano”, Marguerite Yourcenar

Presidentes e escritores

Obama and Bill Simmons: The GQ Interview | GQ
Foto: GQ

Obama, já na lista dos mais vendidos em todo o mundo com seu recém-lançado “Uma Terra Prometida”, não foi o primeiro presidente a se arriscar no mundo das letras. Tanto nos EUA quanto no Brasil, os mandatários têm apreço em lançar suas ideias e memórias em livro. O Estadão listou 10 casos. Confira, abaixo.

-Michel Temer

Acumula mais de 20 edições do seu “Elementos do Direito Constitucional”, uma referência para estudantes de Direito do país. Já publicou, também, o livro de poemas “Anônima Intimidade”.

-Luiz Inácio Lula da Silva

Além de colunista mensal do jornal The New York Times, em 2013, o ex-presidente lançou, em 2018, “A Verdade Vencerá: O Povo Sabe Por Que me Condenam”. O livro é um depoimento de Lula aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, ao professor de relações internacionais Gilberto Maringoni e à editora Ivana Jinkings.

-Fernando Henrique Cardoso

Como sociólogo, lançou obras de destaque como “Dependência e Desenvolvimento na América Latina”, escrita em parceria com o sociólogo chileno Enzo Falleto. Publicou, também, “Diários da Presidência”, reunião em quatro volumes dos diários escritos ao longo dos oito anos no Palácio do Planalto. É membro da Academia Brasileira de Letras.

-Fernando Collor

Publicou, em 2016, “Réplica para a História: Uma Catarse”, reunião de textos e discursos de Collor produzidos desde os anos 1990, falando sobre os processos que culminaram com a saída dele e de Dilma Rousseff da presidência do Brasil.

-José Sarney

Outro imortal da lista, Sarney é membro da Academia Brasileira de Letras desde 1980. Iniciou a carreira de escritor nos anos 1950, lançou vários títulos, entre eles “Marimbondos de Fogo”, de 1978, considerada sua principal obra.

-Juscelino Kubitschek 

Abordou sua trajetória na trilogia “Meu Caminho Para Brasília”, com os volumes “50 Anos em 5”, “A Escalada Política” e “A Experiência da Humildade”. Publicou, ainda, “Por que Construí Brasília” e “A Marcha do Amanhecer”.  

-Joe Biden

O presidente-eleito dos Estados Unidos Joe Biden ainda era vice-presidente na gestão de Barack Obama quando escreveu “Promessa de Pai”, publicado no Brasil em 2020.

-Donald Trump

Publicou diversos livros sobre o universo corporativo. O principal deles, “A Arte da Negociação”, de 1987, se tornou por muitos anos uma espécie de guia de autoajuda para profissionais.

 -Bill Clinton

 Publicou seu livro de memórias“Minha Vida” em 2004 e, em 2018, se aventurou no terreno da ficção com “O Dia em que o Presidente Desapareceu”, lançado em parceria com James Patterson.

-Winston Churchill

Foi autor de obras de história, como “The World Crisis”, na qual analisa a Primeira Guerra Mundial; de autobiografias, como “My Early Life”; e de livros de ficção, como “Savrola”e “The Dream”. Foi lauredado com o Nobel de Literatura em 1953.