Poemas de Lousie Glück ganham edições no Brasil

Louise Glück's Poetry of a Million Beginnings - The Atlantic
Foto: theatlantic.com

Até então praticamente inédita no Brasil, a Nobel 2020 Louise Glück vai ganhar uma sequência de edições no país a partir do ano que vem. Segundo a Folha de SP, a Companhia das Letras tem planos de lançar quatro volumes, compilando um total de nove livros da poeta americana. Ainda no primeiro semestre deve sair uma coletânea que reúne “Faithful and Virtuous Night”, lançado há cinco anos e vencedor do National Book Award, e os suas duas obras anteriores, “A Village Life” e “Averno”. “Winter Recipes from the Collective”, ainda não publicado nos Estados Unidos, já tem tradução confirmada no Brasil para o segundo semestre do ano que vem. Nos anos seguintes, também de acordo com a Folha, a editora planeja publicar mais duas edições reunindo cinco livros mais antigos da autora, como “The Wild Iris”, “Ararat” e “The Triumph of Achilles”.

O tempo de Louise

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é llama-in-times-square.jpg
Foto: Inge Morath – A Llama in Times Square. New York. 1957 – Magnum

Certa vez olhamos para o mundo, na infância./ O resto é memória.

Versos da prêmio Nobel de Literatura deste ano, a americana Louise Glück, destacados em artigo assinado pelo poeta e doutor em Letras, Pedro Gonzaga, no Estadão.

Poeta americana ganha o Nobel 2020

Louise Glück wins Nobel Prize for Literature - BBC News
A poeta Louise Glück em foto publicada pela BBC News

E a vencedora foi a poeta americana Louise Glück. Em mais uma escolha surpreendente da Academia Sueca, a escritora de 77 anos, professora da Universidade Yale, nos Estados Unidos, foi a escolhida para o Nobel de Literatura 2020. Glück já venceu prêmios importantes como o Pulitzer e o National Book Award. Segundo o Comitê do Nobel, a escritora foi escolhida por sua “voz poética inconfundível que, com beleza austera, torna universal a existência individual”. Desde 2011, quando o sueco Tomas Tranströmer levou o prêmio, um poeta não era laureado.

Abaixo, os premiados dos últimos 10 anos.

-2019 – Peter Handke (Áustria)

-2018 – Olga Tokarczuk (Polônia)

-2017 – Kazuo Ishiguro (Reino Unido)

-2016 – Bob Dylan (EUA)

-2015 – Svetlana Aleksiévitch (Rússia)

-2014 – Patrick Modiano (França)

-2013 – Alice Munro (Canadá)

-2012 – Mo Yan (China)

-2011 – Tomas Tranströmer (Suécia)

-2010 – Mario Vargas Llosa (Peru)

O apelo de Svetlana

Svetlana Alexievich | Biography, Books, Nobel Prize, & Facts | Britannica
Foto: britannica.com

“A qualquer momento podem bater na porta e vir me prender. Precisamos da ajuda do mundo civilizado” declara a Prêmio Nobel de 2015, Svetlana Aleksiévitch, em entrevista recente ao El País. A escritora é uma das milhares de pessoas de Belarus, uma ex-república soviética, em confronto direto com o líder do país, Aleksandr Lukashenko, há 26 anos no poder. O cenário no país nas últimas semanas é de milhares de pessoas protestando nas ruas, prisões e muita repressão por parte do Estado. “Senti que estão chegando tempos longos e ruins”, afirma a escritora ao jornal espanhol. “O país se dividiu e não importa que centenas de milhares de pessoas tenham se manifestado em Minsk. Também saíram às ruas em outras cidades, mas nelas são camicases, porque não são tantos. Nossa sociedade civil ainda não tem as forças necessárias para alcançar a democracia.”

Dos laureados

Mais uma lista publicada pela Revista Bula, com boas dicas, dessa vez de obras significativas – com tradução em português – dos autores premiados nas últimas 15 edições do Nobel.

A Pianista | Amazon.com.br

“A Pianista”, Elfriede Jelinek – 2004

“Os Anões”, Harold Pinter – 2005

“Meu Nome é Vermelho”, Orhan Pamuk – 2006

“Debaixo da Minha Pele”, Doris Lessing – 2007

“Refrão da Fome”, Le Clézio – 2008

Livro Tudo O Que Tenho Levo Comigo - R$ 76,55 em Mercado Livre

“Tudo que Tenho Levo Comigo”, Herta Müller – 2009

“Conversa na Catedral”, Mario Vargas Llosa – 2010

“Peito Grande, Ancas Largas”, Mo Yan – 2012

“Ódio, Amizade, Namoro, Casamento”, Alice Munro – 2013

“Na Rua das Lojas Escuras”, Patrick Modiano – 2014

O fim do homem soviético | Amazon.com.br

“O Fim do Homem Soviético”, Svetlana Alexijevich – 2015

“Tarântula”, Bob Dylan – 1971

“Os Vestígios do Dia”, Kazuo Ishiguro – 2017

“Sobre os Ossos dos Mortos”, Olga Tokarczuk – 2018

“Don Juan (Narrado por ele Mesmo)”, Peter Handke – 2019